Vaticano - Menor Estado do mundo, capital do maior reino espiritual


É uma Cidade-Estado, com área de 430 m², limitada por um muro, dentro da cidade de Roma. Foi criado em 1929 com o  Tratado de Latrão assinado entre Benito Mussolini, chefe de Governo italiano e o Secretário de estado da Santa-Sé, o cardeal Pietro Gasparri. O Vaticano é um território neutro, soberano e inviolável, tendo o papa como seu governante.
Pequeno sim, mas quem  o governa tem poder absoluto, que  ultrapassa todas suas fronteiras, apesar de não haver propriedade privada e a cidadania ser meramente circunstancial. Embora seja um Estado muito novo, menos de um século, as leis que o inspiram já duram milênios.

Não obstante a pequena extensão que ocupa na atualidade, os domínios da Santa Sé foram muito maiores. Com o nome de Estados Pontifícios, ocupou vários territórios além do centro da Itália, que foram adquiridos com  doações feitas por imperadores cristãos ainda na Idade Média. Mas Só em 756 que Pepino, o Breve, conferiu ao Papa o poder temporal sobre aquelas terras italianas, o que foi ratificado por Carlos Magno, que obteve em troca sua coroação no ano de 800, pelo Papa de então. Muita disputa por territórios ainda houve nos séculos seguintes, Além da desvinculação de feudos vassalos tradicionais dos Estados Papais.


Renascimento, Reforma, Inquisição e foi mantido o poder papal, mesmo  com disputas territoriais. No entanto correntes revolucionárias fazem surgir uma ideia de unificação. Surge uma República em 1849 que aboliu o poder do pontífice, que foi restaurado um ano depois, pondo fim à breve República. Mas nada mais seria como antes. Alguns territórios se desmembraram por meio de plebiscitos e se uniram formando o Reino da Itália. Os Estados Pontifícios se resumiriam a Roma e  seus arredores.


Em 1870, com a Guerra Franco-prussiana, o Papa deu apoio a França e o Reino da Itália à Prússia, gera-se uma contenda que só terminaria em 1870, com uma tomada de Roma, que passou a ser  a capital do Reino da Itália, com Victor Emanuel II, como soberano. Apenas 59 anos depois, com a assinatura do Tratado de Latrão, é que o Papa reconhece o Reino da Itália e este o Estado do Vaticano, Que  permanece até os dias atuais.


O Vaticano hoje...

Menor Estado soberano do mundo em área e população. É hoje uma das maiores atrações, não apenas sob o ponto de vista religioso, afinal  é la que se encontra a sede da Igreja Católica Romana e há quem queira assistir e receber a benção do Sumo Pontífice, mas também por guardar um fabuloso patrimônio artístico e cultural da Humanidade .

A Basílica de São Pedro

"A chave do Mistério do Vaticano está no mistério das chaves". Desta forma se entende que Cristo teria concedido a Pedro o mandato para guiar e chefiar a Igreja, concedendo-lhe as Chaves dos Céus. 
Basílica de São Pedro
Há 2 mil anos de numa área pantanosa se deu espaço à construção de um circo, onde ocorreu o martírio do pescador galileu, que testemunhara a ressurreição do seu mestre, juntamente com um numeroso grupo de irmãos na fé. Entre os ano de 64 e 67, o apóstolo teria sido submetido a este martírio no Circo de Nero, na Colina do Vaticano e por ali sepultado. Assim, é o túmulo de Pedro a única razão para a construção da Cidade Magnífica.  
             As estátuas de São Paulo e São Pedro na entrada da Basílica

Tão grande foi a veneração ao local do túmulo de Pedro que em 322, mesmo antes de ser concedida a liberdade religiosa ao cristãos, o imperador Constantino mandou construir um edifício no local. Doze séculos depois, a basílica constantina foi substituída pelo grandioso e monumental templo renascentista.

A Basílica atual foi construída  em mais de um Século (1506 a 1616), sob o pontificado de 18 papas, Iniciando com Júlio II. Um projeto que foi realizado e modificado por 12 arquitetos, entre os quais Bramante e Michelangelo. A estrutura atual possui uma Nave Central, laterais com 45 altares e  11 capelas .


A riqueza dos objetos de ouro, as esculturas e  os monumentos permitem designar a basílica como uma verdadeira Joia do Vaticano. Sobressai o altar papal erguido sobre a cripta onde, presume-se, Pedro tenha sido enterrado. Nele uma fantasia barroca é triunfal, o Baldaquino de bronze esculpido por Bernini.
A cúpula, Que bela! projetada por Michelangelo, atinge 136 metros de altura e pode ser alcançada, desde que se disponha a subir uma escadaria com 537 degraus. Através de seus janelões descem réstias de luz que iluminam o interior da nave, como se fossem lançadas escadas dos céus aos fiéis em oração.


As paredes da nave, parte da basílica central, acompanham toda a suntuosidade do templo e são ricamente revestida de mármore. Das muitas estátuas abrigadas, a mais venerada é a de São Pedro, Que tem o seu pé já gasto de tantos toques e beijos. Mas de todas as obras ali presentes, a mais bela é a Pietá, de Michelangelo. Muita gente quer ver o terno rosto de Maria acolhendo o corpo do seu filho amado, o Cristo. 
A basílica  é precedida pela ampla Praça de São Pedro projetada por Bernini no século 17, onde quatro fileiras de altas colunas formam um grande espaço elíptico, em cujo centro se destaca um obelisco egípcio ali colocado em 1585, mas que foi trazido para Roma no reinado do imperador Calígula , no século 1. Sobre as Colunas estão 140 Estátuas


Mas o Vaticano não se resume apenas à Basílica de São Pedro, ali também se encontram os edifícios administrativos e toda base material indispensável  à soberania de um Estado. além de um dos maiores acervos artísticos universais, em especial a Capela Sistina, a atração mais concorrida dos Museus Vaticanos.


Comentários