San Pedro de Atacama



Com cerca de 5 mil habitantes, a pequena cidade está no meio do Deserto do Atacama, ladeada pela Cordilheira do Sal e pela Cordilheira dos Andes. É a melhor base para se conhecer toda essa região. 











A pequena Plaza de Armas é um lugar aprazível, com a visão do vulcão Lincancabur ao fundo, a sombra das pimenteiras e bancos de madeira são disputados para um descanso pelos diversos viajantes.  O vai e vem ali é constante, são os que chegam e os que partem. Não há um terminal rodoviário e as empresas de transporte embarcam e desembarcam seus passageiros em suas garagens ou em pontos próximos à praça.


A cidade não tem quase atrativo algum e apesar de seu aspecto empoeirado e de vilarejo que parou no tempo com suas casas de adobe e ruas de terra, possui uma excelente infraestrutura para receber qualquer tipo de turista, desde o mochileiro pouco exigente  até o mais  requintado viajante.





A pequenina igreja do século 18, feita de adobe e pintada de branco. Está localizada em torno da praça principal, onde também se encontra um mercado de artesanato.

                                                          
Do outro lado da praça está o Museu Arqueológico San Pedro de Atacama.


O acervo começou a ser formado a partir de 1953, com a chegada do padre belga Gustave Le Paige à cidade. Cerca de 380.000 peças retratam  a vida e evolução dos povos do Atacama desde 9.000 a. C até meados do século 16.


Museu Arqueológico Gustave Le Paige está dividido em oito espaços em volta do salão principal, onde, da direita para esquerda, objetos e artefatos encontrados nos arredores vão contando a história da evolução dos povos que viveram na região há 11 mil anos atrás, passando pelo domínio inca e espanhol.

O destaque fica para múmias bem conservadas e objetos utilizados na inalação de substâncias alucinógenas em cerimônias.

***






                                                                                         
O Atacama foi terra de nações indígenas ao longo de milhares de anos. Não por acaso San Pedro é conhecida como capital arqueológica do Chile.
  
Há alguns sítios arqueológicos próximos, como Pukará de Quitor e a Aldeia de Tulor. A ocupação inca no Chile durou um período relativamente curto, seguida da conquista pelos espanhóis. Região árida e sem minas de ouro, foi um território pouco atraente até meados do século 19, quando a descoberta de nitrato, de alto valor comercial, despertou o interesse pelo local, levando a disputas territoriais entre o Chile, a Bolívia e o Peru.
            




Serviço
Onde: Calle Gustavo Le Paige, 380
Quanto:$ 2.500,00(em 2011)

                                                      
Quem chega à pequena cidade não tem outro objetivo que não seja desfrutar das belas e exuberantes paisagens do Deserto do Atacama. As atrações estão no entorno e geralmente se gasta cerca de meio dia para visita-las. 


Comentários