Equador: introdução

***

  • Capital:Quito
  • Sistema de Governo: República Presidencialista
  • Idioma: Oficialmente é o espanhol. Quíchua é falado pela população indígena e há outras 18 línguas nativas.
  • Moeda: Dólar americano (desde 2000)
  • Fuso horário: - 2 horas (em relação à Brasília)
  • Documentos 
-Não há mais exigência de passaporte para entrar no Equador,  no entanto pode ser pedido o Certificado Internacional de Vacinação contra a febre amarela. É melhor se prevenir com a vacinação. 
-A Carteira de Identidade Nacional Civil (RG), em bom estado de conservação e fotografia recentemente pode ser utilizada. Porém acho melhor ter um passaporte com pelo menos 6 meses de validade.
-Os brasileiros estão isentos de visto à turismo para permanência de até 90 dias.

  • Como ir
A opção para quem está no Brasil é o avião, já que não há fronteira com o Equador. Atualmente a principal empresa aérea do País (Tame) faz voos diretos de Guarulhos para Quito. Mas há outras empresas (LAN, Avianca) que voam para Quito, porém com conexões em outros países.

Quem etá no Peru ou Colômbia pode chegar por via terrena. Os grandes deslocamentos de ônibus permitem descobrir os variados aspectos geográficos desse país.


  • Como cheguei e sai do país
Como tinha muito pouco tempo, minha ida ao Equador foi por via aérea, em voo direto de São Paulo para Quito pela Tame. Saí do país em direção à Bogotá, na Colômbia, também por via aérea, em um voo da Avianca. tanto na entrada como na saída os trâmites imigratórios foram rápidos.


  • Quando ir
Apesar de ser um país pequeno com 270.670 km², em virtude da diferença de altitude entre as regiões há diferenças consideráveis de clima. Portanto a melhor época dependerá da região onde se quer ir. Na costa do Pacífico o clima é tropical, quente e úmido, com pouca variação de temperatura o ano todo(geralmente entre 23-27º C.). Com período chuvoso entre dezembro e maio. Na região andina as temperaturas são bem mais baixas e dependem da altitude, além de haver uma grande variação entre o dia e a noite. Chove mais entre janeiro e maio e o  clima é mais seco. Na região amazônica o clima é mais quente e úmido, chove o ano todo porém as maiores precipitações ocorrem entre julho e agosto. Nas Ilhas Galápagos o clima é seco com temperaturas amenas o ano todo e poucas chuvas, mais frequentes entre janeiro e abril.

  • Alguns aspectos históricos e geográficos
O país é dividido em quatro partes, três (Costa, Andes e Amazônia) no continente, onde é cortado de norte à sul pela Cordilheira dos Andes, e uma parte no Oceano Pacífico (ilhas Galápagos). Os Andes se dividem em duas cadeias vulcânicas paralelas, separadas por um vale, que levou o explorador Humboldt em 1882 a denominá-lo "Avenida dos Vulcões". É nesse vale que se localiza a capital, Quito.  Por conta da sua pequena  extensão e diversidade geográfica  é considerado  o país com maior biodiversidade por km².

Quando os espanhóis chegaram a essa região já existiam os nativos distribuídos desde a costa até a região amazônica. Estima-se que há 10.000 anos atrás grupos indígenas estavam presentes na região amazônica. Porém os principais foram os Quitus, que viveram na região andina e os Caras, habitantes da costa. No século 15  os incas, no seu processo de expansão do império, subjugou essas tribos e fundaram a principal cidade inca do norte, onde hoje é a atual Quito. Ali permaneceram por pouco tempo, até serem expulsos pelos espanhóis comandados por Francisco Pizarro.
Ruínas incas- Ingarpica

Foram três séculos de colonização espanhola até que, em 1822, Antonio José de Sucre derrota os espanhóis e proclama a independência do Equador, que se uniu à Grã-Colômbia (Venezuela – Colômbia-Equador).
Casario colonial- Cuenca

Anos depois o país consegue sua soberania. Seguem-se vários governos militares, golpistas, crises políticas, conflitos fronteiriços com o Peru, crise econômica, dolarização da economia em 2000, impasse com a Colômbia em 2008. Nos dias atuais o país segue com uma certa estabilidade econômica e política.

Atualmente, cerca de 40% da população é de origem indígena, outros 40% são mestiços, 15% são brancos e 5% negros.  Essa rica herança indígena você observa mais na região andina, principalmente em Otavalo, onde se encontra uma das maiores e mais organizadas feiras de artigos nativos.

Comentários