Atacama - dicas


Apesar de se localizar no deserto mais seco, mais alto e mais árido do mundo, à pequenina e milenar San Pedro de Atacama, cidade de não mais que 5 mil habitantes, pode se chegar de várias origens.









Como ir?

De Santiago, capital chilena

Há duas possibilidades: via aérea ou terrestre.

Avião (Lan Chile e Sky Airlines) para Calama (2h). Do próprio aeroporto dessa cidade que fica a 105 km de San Pedro, gasta-se cerca de 1h. 

Há vans e também se pode contratar um transfer. Existem ônibus que fazem esse percurso (Turbus).

Ônibus: Desde Santiago é um longo percurso,aproximadamente 20 horas. (TurbusPullman).


Peru

Estando na fronteira com o Chile, a opção é chegar em Arica e dali pegar o ônibus para SPA, gastando cerca de 8 a 9 horas de viagem. Eu fiz o percurso no sentido inverso, de SPA para Arica e dali para Tacna, no Peru.

Bolívia

Se você estiver no sul da Bolívia, fronteira com o Chile, a opção para chegar em SPA é embarcar nos transportes reservados pelas empresas de turismo que fazem o percurso de 3 dias do Salar de Uyuni até a fronteira, já que não há ônibus que faça esse trajeto e não é recomendável ir no próprio veículo se não estiver habituado a guiar por aqueles caminhos. Após os trâmites da fronteira, chega-se à rodovia asfaltada chilena (até então as estradas bolivianas são em terra) e se desce cerca de 30'  praticamente em linha reta até São Pedro (aproximadamente 1000 metros abaixo), onde se localiza a imigração e alfândega. Nesta, todos descem com suas malas que são revisadas manuamente (2011). Foi dessa maneira que cheguei no Atacama(veja aqui).


Argentina


A fronteira mais próxima entre a Argentina até SPA é o Paso Jama a 157 km,  que está a cerca de 4.100 m.s.n.m.

Brasil

A melhor opção é voar para Santiago e fazer uma conexão para Calama. Essa também é a melhor opção para qualquer outro país que não faça fronteira com o Chile.



Quanto tempo?

Para ver as melhores e principais atrações 4 a 5 dias são suficientes, excluindo o dia da viagem que dependendo do roteiro pode demorar o dia todo. Mas há quem fique mais tempo.



Quando ir?

Qualquer época do ano.

 
Dinheiro

Há poucos caixas eletrônicos. Portanto para não correr o risco de ficar sem dinheiro, é prudente ter sua reserva em cash. Se já não tiver o peso chileno, há casas de cambio e em muitos lugares aceitam dólar.

Como é um destino muito disputado por pessoas de todos os lugares, principalmente europeus, tudo por lá é caro.


Passeios

Se não for por excursão não precisa se preocupar em comprar os passeios com antecedência. San Pedro de Atacama vive do turismo e há muitas agências pelas ruas do centro. É só escolher o que quer fazer, e se comprar todos os passeios numa só, vale pedir um desconto.

Como eu já estava muito cansada da viagem, optei pela comodidade e preferi contratar os passeios que me interessavam no próprio hotel(que terceiriza as operadoras). Portanto não fiz uma pesquisa de preço pra saber se foi um bom negócio.

Com relação aos passeios tenho uma ressalva. Apesar da operadora ter cumprido o horário de me pegar no hotel, como fui a primeira de muitos outros que ocupariam o ônibus, rodei cerca de uma hora dentro da pequena cidade, de hotel em hotel, até que se desse início efetivamente ao passeio em direção ao Vale da Morte e da Lua. Portanto, se for possível, dê preferência a passeios com menor número de pessoas, ou até mesmo um tour privado (se o dindim não for problema).


Se for chegar em Calama é mais prático contratar o transfer do aeroporto para SPA previamente.
Lembre-se!
  • A cidade está a 2 600 m.s.n.m e há locais que estão a mais de 3.500 metros de altitude o que pode desencadear, em algumas pessoas, o sorochePortanto tome as precauções recomendadas para o Mal de Altitude e comece pelos passeios mais leves.
  • Como eu não consigo carregar muito peso nas costas e viajei por 30 dias, não levei mochila e sim uma sacola com rodinhas. Não é preciso nem falar que nas ruas de terra da cidade isso é um transtorno, mas, sinceramente, não me arrependi. No entanto para esse tipo de viagem é mais prático carregar sua bagagem numa mochila. Na realidade praticamente estão todos por lá com mochilas.
  • Como estamos em um deserto árido, seco e com grande variação de temperatura do dia para a noite, não deixe de levar agasalhos (prefira o sistema de 3 camadas) e um corta-vento, luvas, gorro, cachecol, meias, etc. Com relação a sapatos, pode ser tênis ou botas de trekking (eu, particularmente, acho melhor). Calças e blusas de manga comprida. Se for fazer algum passeio que inclua banhos em termas, não esquecer a roupa de banho. Muito importante ter a mão protetor solar e labial (lá é quente e seco, lembra?), colírio hidratante, solução fisiológica nasal (seu nariz vai ressecar muiiiito e pode até sangrar), levar chapéu e óculos escuros.
  • É importante se manter bem hidratado (por conta da grande altitude e clima seco). Não esquecer de levar garrafinha de água quando sair para um passeio.


Sites úteis
VisitChile
San Pedro

Comentários