Sillustani




Às margens do Laguna Umayo, abriga as chulpas, torres circulares de pedra que chegam a atingir 12 metros de altura. Era lá onde os Collas, que dominaram a área antes dos incas, enterravam seus líderes.










O complexo arqueológico funerário conhecido por Sillustani, fica a 35 km de Puno. Porém, como tudo por aquelas bandas, para se ter acesso foi preciso subir uma trilha de tirar, literalmente, o fôlego. 


Mas o cansaço era recompensado pela bela paisagem do entorno.


A passagem do tempo foi inclemente e algumas torres já se encontram completamente destruídas. Mas, há algumas em bom estado de conservação e outras, em processo de restauração.


No topo da montanha também se encontram algumas estruturas da época dos incas.


Depois começamos a descer até a local de apoio onde se encontrava o ônibus.


Para descer todo santo ajuda? ali nem tanto!




























No retorno à cidade, paramos em uma casa típica daquela região, onde tivemos a oportunidade de ver os utensílios de uso doméstico, uma criação de cuy, os alimentos da culinária local e outras demonstrações do cotidiano daqueles que seriam descendentes dos antigos Collas. A impressão foi de que o tempo não passou por ali, tamanha era a rusticidade do ambiente.


Comentários