Paracas e Islas Ballestas


O litoral sul peruano apresenta extensa faixa desértica entre o Oceano Pacífico e a Cordilheira dos Andes. Nessa região se encontra a pequena Paracas, vila que pertence a cidade de Ica. É nessa área, cerca de 270 km de Lima que está a Reserva Nacional de Paracas.
Criada em 1975 com uma área de 335 mil hectares, 65% de território marinho e 35% de deserto costeiro, a Reserva tem como objetivo, a preservação das várias espécies animais que la vivem.


É grande a biodiversidade na zona costeira com uma fauna de mais de 1.500 espécies entre algas, moluscos, peixes, répteis, aves e mamíferos. A flora é composta por uma vegetação que se adaptou ao deserto. Essa excepcional diversidade é gerada pela corrente de Humboldt, que permite a esse mar ser um dos mais ricos e produtivos do mundo.

Essa área protegida tem também como destaque belas prais de areias avermelhadas, que combinadas aos ventos típicos dessa zona fazem de Paracas um lugar privilegiado para aventuras.


O mar irrompe na zona desértica costeira provocando caprichosas formações, como a famosa Catedral que, infelizmente foi destruída após o terremoto de 2007. 



A Reserva também é um lugar de importância histórica, pois nela se encontram numerosos sítios da cultura Paracas e foi o lugar onde, em 1820, desembarcou a expedição libertadora de San Martin.





Islas Ballestas


Localizado em frente a costa do distrito de Paracas, cerca de 18 km e uns 40 minutos de lancha, está o arquipélago de pequenas ilhotas rochosas povoadas de lobos marinhos, aves, repteis, moluscos, crustáceos, peixes  e pinguins.



Reserva Nacional Sistema de Islas, Islotes e Punta Guaeras é uma área natural protegida pelo Estado, tem o fim de conservar uma mostra representativa da diversidade biológica dos ecossistemas marinho costeiros do mar frio da Corrente de Humboldt, assegurando a continuidade do ciclo biológico das espécies que lá habitam.


Não há uma população humana permanente, mas há parte de instalações que permitia a extração do guano durante o século 19, época em que a economia peruana se sustentava principalmente com a exportação desse produto usado como fertilizante nos EUA e Europa.


O acesso às ilhas é feito por pequenas embarcações


Como fui

... Acordei cedo no amplo apartamento do Hotel El Mirador em Paracas. Havia chegado na noite anterior após 3 horas de viagem a partir de Nazca. A simplicidade do café da manhã servido na varanda do hotel, não fazia jus ao cenário que tinha a minha frente: uma baía com barcos coloridos ancorados.




... Na hora combinada o guia chegou em uma van com viajantes de várias nacionalidades. Seguimos para o porto do Chako de onde embarcamos para a visita às Ilhas Ballestas. Após todos estarem com os coletes salva-vidas, a lancha deu partida. O dia estava muito nublado, deixando a visibilidade diminuída. 


A guia explicava sobre as atrações que veríamos naquele passeio, à medida que ganhávamos o mar aberto. Aos poucos começa a surgir uma colossal figura desenhada numa rocha coberta de areia:
É o Candelabro, informa a guia. E segue relatando sobre as hipóteses que surgiram para explicar o motivo daquele desenho e quem teria feito. De todas elas, a mais plausível é a de que teria sido uma espécie de “Farol”. 


... Seguimos viagem sob o céu cinzento, ao som de barulhentas aves que nos acompanhavam. Uma hora após, começam a despontar pequenas ilhas rochosas com penhascos lotados de leões marinhos, pelicanos, cormorões, pinguins-de-Humboldt e outros pássaros menores. 


... Os ruídos estridentes daquele bando de aves que passaram a sobrevoar nossas cabeças, impediam-me de entender qualquer informação que a guia tentava nos passar. No meio daquele zoológico ensandecido, apontava a máquina fotográfica para todos os lados, enquanto a lancha se aproximava das pedras.


...Um verdadeiro santuário de animais marinhos e aves, que vivem por conta da Corrente Peruana ou Corrente de Humboldt, cujas águas frias trazem rico nutriente para esse lado do litoral peruano.








Naquela área são depositadas toneladas de excrementos pelas inúmeras aves, ricos em nitrogênio e potássio e que servem como fertilizantes, sendo ocasionalmente recolhidos e exportados comercialmente.



O circuito completo dura aproximadamente 2 horas.

Comentários