Guatemala - Introdução


***


  • Capital: Cidade da Guatemala
  • Sistema de Governo: República Presidencialista
  • Idioma: Oficialmente é o espanhol. No entanto, nas regiões onde exite uma grande concentração de indígenas e mestiços também se fala algumas línguas derivadas do maia(cerca de 23).
  • Moeda: Quetzal.  1,00 real =2,6 quetzales(janeiro 2015)
                                       1,00 dolar=7,6 quetzales
  • Fuso horário: - 3 horas (em relação à Brasília)
  • Documentos:Passaporte válido. Não é necessário o visto de turista para brasileiros, desde que não permaneça mais de 90 dias no país.
  • Vacinação: Não exigem Certificado Internacional de Vacinação. Mas é bom prevenir e ter o calendário de vacinas atualizado.
  • Como ir
Não existe voos diretos do Brasil para a Guatemala. Necessariamente terá que fazer conexão em algum outro país da América Central. O mais comum é utilizar os serviços da Copa Airlines e fazer uma conexão em Cidade do Panamá. 

Estando em algum país da América central é possível chegar por via terrestre utilizando serviços de empresas de ônibus como a Tica Bus,  Hedman Alas (a partir de Honduras),Linea Dorada(de Belize para Flores). A outra opção é ir de carro.

para se locomover dentro do país, além do transporte público, como os famosos Chicken Bus, há as opções de vans(shuttles) ou coletivos para as regiões mais turísticas.





  • Como cheguei e saí do país
Entrei no país pela fronteira do México(Frontera Corozal), após cruzar o Rio Usumacinta(veja aqui). Os trâmites imigratório foram rápidos, mas paguei 40,00 quetzales. Para sair do país, cruzei a fronteira com Honduras próximo a pequena cidade de Copán Ruínas. Outra taxa foi cobrada na saída da Guatemala(30,00 lempiras).Paguei em Lempiras, moeda hondurenha, porque já tinha feito câmbio na fronteira e trocado todos os quetzales que dispunha. 

  • Quando ir
O clima varia com a altitude. Nas áreas montanhosas é temperado, com temperaturas que variam entre 12 a 27ºC, porem em áreas muito elevadas, a temperatura não ultrapassa os 14ºC. Nas regiões costeiras e em Petén o clima é tropical com temperaturas que não caem abaixo de 25ºC. O período de chuvas se concentra entre os meses de maio e outubro. Portanto a melhor época para ir é entre final de novembro e início de abril, durante a estação seca. Mas nada impede de se ir em outras épocas do ano.


  • Meios de Pagamento

Nas grandes cidades e nas turísticas o dolar é aceito sem problemas. O euro pode ser trocado nas casas de câmbio, fronteiras e bancos, porém em cidades menores, nem sempre. Cartões de crédito das principais bandeiras são aceitos(Visa e Mastercard). Cartões pré-pagos são aceitos em muitos hotéis, como também existem Caixas ATM nos locais mais turísticos(para a bandeira"Amex" é muito raro). Recomendo que tenha sempre a mão quetzales, pois em locais mais remotos é a única forma de pagamento aceita.



  • Um pouco de História
Por séculos a Guatemala foi o berço do Mundo Maia. Porém após conquistarem o México, os espanhóis seguiram em direção ao sul, avançando para as terras desse povo, que por não existirem como unidade político-administrativa e sim como povoados independentes e até mesmo rivais, foram presas fáceis para os invasores, que trazendo as armas e os germes, não deixaram pedra sobre pedra, na busca por riquezas. No entanto há muito que já não mais existia o esplendor da Civilização Maia. 

Foram 300 anos de dominação espanhola. Independência em 1821, formação de uma Federação(Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicarágua e Costa Rica)com o objetivo de integração econômica e diminuição das diferenças sociais, mas que se dissolveu 17 anos depois. 


Seguem-se anos de governos corruptos, ditatoriais e instabilidade política e econômica. Em início do século 20, com a instalação de uma multinacional norte-americana na produção e comércio de frutas tropicais, os EUA passaram a  ter influencia na política, ajudando a derrubar ou  montar governos que servissem aos seus interesses. Em 1954, alegando combate ao comunismo e defendendo os interesses dessa empresa(ameaçada com uma política de reforma agrária), invadiu a Guatemala, a partir de Honduras. Ditadura militar se estabelece, com repressão violenta, levando ao surgimento de grupos guerrilheiros de esquerda. Houve uma polarização de poder entre os ricos da cidade, apoiados no governo e em grupos paramilitares e os pobres e miseráveis do campo que apoiavam ou eram obrigados a apoiar os guerrilheiros. Instala-se uma guerra civil(assassinatos, desaparecidos e presos políticos) e o caos político, social e econômico se estabelece no país por 36 anos, até ser firmado um acordo de paz em 1994. 


Com a estabilidade política após o longo período de guerra civil, a economia da Guatemala tem se mantido estável, o que permite novos investimentos, desenvolvimento da indústria e do setor de serviços, onde o turismo vem alcançando destaque. Porém a principal atividade econômica ainda é a agricultura. A distribuição de renda continua muito desigual, com o lado desfavorecido atingindo a maior parcela da população, que é de indígenas ou mestiços. 




  • Conhecendo o país...
Localizada na América Central, banhada pelo oceano Atlântico(mar do Caribe) e oceano Pacífico, faz fronteira com o México, Belize, El Salvador e Honduras.

País sujeito a terremotos, tem um relevo montanhoso, com destaque para dois sistemas que atravessam o centro do território(Sierra Madre e Sierra dos Cuchumatanes), com picos e vulcões que chegam a ultrapassar 4.000 metros de altitude. Altitudes menores e planícies estão na zona costeira do Pacífico e na região de Petén. Nesta última, a atividade econômica está voltada para o cultivo da banana e do milho, na primeira, o destaque está no plantio de café e cana de açúcar.


Apesar de ser um destino pouco explorado pelos brasileiros, a Guatemala tem muito a oferecer. Praias exóticas, ecossistema selvagem, vulcões ativos e inativos, e Tikal, a maior cidade da civilização Maia. 



Tikal

uma passada pela capital e se pode encontrar o lado moderno de uma metrópole, altos edifícios, grandes avenidas, poluição, camelôs, pobreza e riqueza. É a maior capital centro-americana. Há poucos prédios antigos na cidade. Mas para o encontro com o passado colonial, basta viajar por 45 km e encontrará a charmosa Antígua.



Cidade da Guatemala


                                         Antígua

Com belas paisagens de montanhas, pontilhadas de vulcões, está a região do Lago Atitlan e seus pequenos pueblos do entorno.




Outro ponto forte desse país se encontra nas regiões mais altas, onde predomina o que nos restou, de forma viva, do povo maia: os descendentes e seus coloridos trajes, festas e mercados típicos como Chichicastenango.



Impressões
Antes de ir à Guatemala encontrei relatos sobre a amabilidade dos guatemaltecos, e agora posso garantir que é a mais pura verdade. Chega a surpreender a simpatia e a receptividade  desse povo, apesar dos anos recentes sofridos e violentos. 

Embora tenha sofrido com ditaduras militares e guerrilhas que arrastaram o país por mais de 30 anos de guerra civil, a Guatemala se mantem viva no colorido da cultura maia e nas suas exuberantes paisagens. Vale a pena conhecer esse povo que nos brinda com sua surpreendente amabilidade. 


  • Patrimônio Histórico da Humanidade
  1. Parque Nacional de Tikal(1979)
  2. Antígua, antiga capital da Guatemala com seu acervo colonial
  3. Ruína Maias de Quiriguá(1981)


Comentários