Glamuroso! O que inicialmente posso dizer de O Turista. Além do que a película reúne o que gosto de ver em uma trama: mistério, ação, romance e paisagens arrasadoras. Aí entra em cena, a belíssima Veneza!

Mas Paris também brilha, e mesmo que seja breve, a sua participação é marcante nas primeiras cenas, quando a misteriosa e sofisticada Elise Clifton Ward (Angelina Jolie)recebe uma mensagem em um charmoso café parisiense e se dirige para a Gare de Lyon, onde toma um trem para Veneza, enquanto é vigiada pela polícia francesa.


A mensagem era de um homem procurado  pela polícia por dever impostos sobre a quantia que roubou de um mafioso russo e com quem ela mantivera um romance. Dizia-lhe para escolher um homem com tipo físico parecido ao seu, quando estivesse a bordo do trem. E assim o fez a bela Elise, escolhendo o professor americano  Frank Tupelo (Johnny Depp). Para o viúvo em férias um possível romance, para ela uma isca, pois precisava convencer os policiais que aquele era o seu procurado amante, Alexander Pierce, que não só da polícia se escondia, mas também do russo a quem tinha enganado.
Em Veneza,  Elise convida Frank para ficar com ela na luxuosa suite do Royal Hotel Danieli, onde Pearce deixara mais instruções. No dia seguinte Elise abandona Frank no hotel, que passa a ser perseguido por homens do mafioso russo,  que acredita ser ele o próprio Pierce disfarçado. Mas Frank acaba preso e um inspetor corupto pretende entrega-lo ao russo. Elise o resgata e protagoniza uma perseguição de barco pelos canais de Veneza. Ao conseguirem escapar, Frank é deixado com seu passaporte e um pedido para ir embora, pois Elise teme pela sua segurança.
Elise é na verdade  uma agente disfarçada da Scotland Yard que estava suspensa  por seu suposto envolvimento com Pearce. Por causa de temer pela segurança de Frank, ela concorda em participar em uma operação para prender o amante. Instruída para ir a uma festa de gala, recebe novas instruções, quando se depara com  Frank, que não fora embora e a ela declara todo seu amor. Mas o apaixonado é rebocado pela polícia para que não atrapalhe a operação e Elise escapa no seu barco para o lugar do encontro com Pearce, porém é seguida pelo mafioso russo e ambos são também pela polícia.

A história chega ao clímax! mas o final, só assistindo. Recomendo, apesar das críticas desfavoráveis é um filme divertido, uma comédia romântica, com ação e mistério, onde ninguém é quem aparenta ser, o que vai te prender até o fim. Gostei, especialmente por ter a oportunidade de rever a linda Veneza e pelo cuidado primoroso com a fotografia.


***Fotos retiradas da internet

Comentários